Segunda, 10 de abril de 2017.

GRANDE PRÊMIO DA CHINA DE FÓRMULA 1

O Grande Prêmio de China foi frustrante para a Equipe Renault Sport de Fórmula 1. Ao final das 56 voltas da corrida realizada no Circuito Internacional de Xangai, Nico Hülkenberg terminou em 12º, logo à frente de Jolyon Palmer. Apesar de ter conquistado o 7º lugar no grid, a  bela performance de Nico nos treinos classificatórios do sábado foi comprometida por uma parada precoce no box para colocar pneus slicks, além de um incidente na pista que disparou a ação do carro de segurança virtual. Tudo isso anulou a vantagem que sua estratégia poderia ter rendido, o mesmo tendo acontecido com Jolyon Palmer. Os dois pilotos cruzaram a linha de chegada com uma diferença de apenas dois segundos.

•    Em 7º no grid, Nico largou com pneus Pirelli intermediários novos, que foram trocados por um jogo de pneus macios novos ao final da primeira volta, e depois por um jogo de supermacios usados na 33ª volta. Em seu último pit stop ele cumpriu uma penalidade de 15 s em razão de uma ultrapassagem sob a atuação do carro de segurança. 
•    Tendo parado ao final da volta de formação para trocar os pneus intermediários por um conjunto de pneus novos supermacios, Jolyon largou a partir da reta dos boxes. Ele voltou ao box para colocar pneus macios novos na 30ª volta.

Nico Hülkenberg - R.S.17-02 n°27 – Largada: 7º – Chegada: 12º
“Assumimos um risco desde o fim da primeira volta com os pneus slicks. A pista estava totalmente seca, com exceção da reta dos boxes. Quando voltei para a corrida, Stroll saiu da pista, provocando a intervenção do carro de segurança virtual. Quando você não pode partir para o ataque em condições úmidas, você acaba perdendo a temperatura dos pneus. Fiquei sem aderência e parecia que eu estava pilotando no gelo, e isso me fez deslizar algumas vezes... A partir deste momento, o carro de segurança virtual arruinou nossa estratégia e nossa corrida. É uma pena, pois acho que teríamos um dia realmente bom hoje”.

Jolyon Palmer - R.S.17-01 n°30 – Largada: 20º (a partir da reta dos boxes) – Chegada: 13º.
“Foi uma corrida difícil. Tomamos a decisão certa de parar no fim da volta de formação, mas rodei em uma área úmida durante uma batalha com uma Toro Rosso. Depois, os pneus perderam a temperatura com a atuação do carro de segurança virtual. Por isso, a primeira parada foi muito difícil. Entre os pontos positivos, podemos destacar que o monoposto se mostrou bastante confiável e isso entra como uma vantagem para mim. Vamos agora começar do zero em Bahrein, tendo como objetivo ter um fim de semana bem melhor”.

Cyril Abiteboul, Diretor Geral:
“Foi um fim de semana bastante frustrante para nós. Demonstramos um sólido potencial, conquistando a 7ª posição no sábado, mas a corrida não terminou com os resultados esperados. A intervenção precoce do carro de segurança virtual arruinou imediatamente nossa estratégia, pois havíamos chamado o Nico ao box para protegê-lo de seus concorrentes. No final, ele acabou recebendo uma penalidade também. A estratégia do Jolyon também foi afetada pela atuação do carro de segurança e, em vista disso, só nos restou a opção de limitar os estragos. É decepcionante terminar o segundo Grande Prêmio sem nenhum ponto, mas conseguimos mostrar nosso ritmo e nossa confiabilidade na China. Agora devemos explorar mais nosso potencial nas próximas provas”.
 

Releases Relacionados