Quarta, 01 de novembro de 2017.

Grande Prêmio do México de Fórmula 1

Após um bom início no GP do México, o sucesso se voltou contra os pilotos da Equipe Renault Sport de Fórmula 1. Depois de ganhar uma posição na largada subindo para o 4º lugar, Nico Hulkenberg teve um problema no sistema de recuperação de energia e abandonou a prova por razões de segurança. Autor de uma bela largada que permitiu que ele subisse para o 7º lugar, Carlos Sainz fez uma parada no box na segunda volta, depois de rodar na pista em alta velocidade. Devido a um problema mecânico, ele teve que se retirar da prova quando estava em 17º lugar.
 
  • Nico largou da 7ª posição com pneus Pirelli ultramacios (roxos), que foram substituídos por um jogo de pneus macios (amarelos) novos na 19ª volta, antes de abandonar na volta de nº 24.
  • Carlos largou da 8ª posição. Na 2ª volta, ele trocou seus pneus ultramacios por um jogo de pneus macios novos, voltando aos ultramacios na volta de número 31. Ele abandonou a prova na 55ª volta. 
  •  

Nico Hülkenberg – R.S.17-04 n°27 – Largada: 7º – Abandono
  A corrida foi muito frustrante hoje. Estava tudo bem, mas o resultado positivo escorregou por entre nossos dedos e fiquei decepcionado. Temos que trabalhar a confiabilidade, pois estamos perdendo pontos que estavam praticamente garantidos. É uma pena, mas é assim que funciona uma corrida.
 
 
 
Carlos Sainz – R.S.17-03 n°55 – Largada: 8º – Abandono
  Foi um dia difícil para a equipe. Fizemos uma excelente largada, mas eu não estava à vontade nas duas primeiras voltas e tive uma sensação estranha com o carro. Acabei rodando em alta velocidade e tive que parar prematuramente devido à condição dos pneus. Consegui manter o ritmo depois, mas fiquei atrás do pelotão sem chances de marcar pontos. No final, tive que abandonar a prova devido a um problema mecânico na direção.  
 

Cyril Abiteboul, Diretor Geral
  Tivemos um GP do México muito difícil, com vários incidentes neste fim de semana. Durante a corrida, o abandono do Nico e de pelo menos um dos carros de nossos clientes mostra que a confiabilidade do motor não está à altura, o que tem graves consequências para nós e para eles. Sabemos das restrições de um circuito de altitude como este, que impõe ajustes no equilíbrio entre performance e confiabilidade. Apesar de a performance ter estado à altura, com excelentes qualificações dos diferentes carros motorizados pela Renault, temos que admitir que o equilíbrio entre performance e confiabilidade não estava bom. A excelente vitória de Max Verstappen confirma o potencial do motor, e aproveito para cumprimentá-lo por esta excelente corrida. Parabéns a Lewis Hamilton que escreveu mais um capítulo na história deste esporte. Vamos nos manter motivados para as duas últimas corridas e nos concentrar em nossos objetivos.  
 
 

Releases Relacionados