Terça, 13 de abril de 2010.

Novo Logan possui um conjunto mecânico adequado ao perfil e às necessidades dos consumidores brasileiros

A preocupação da Renault do Brasil ao desenvolver o Novo Logan foi de zelar pela manutenção simples e acessível do modelo. Por isso, o veículo chega ao mercado brasileiro com duas opções de motorização bicombustíveis: 1.0 16V Hi-Flex e 1.6 8V Hi-Torque. Ambos já conquistaram a confiança dos consumidores brasileiros pela eficiência e resistência mecânica.

O motor 1.0 16V Hi-Flex rende 77 cv (álcool) e 76 cv (gasolina) de potência máxima a 5.850 rpm, gerando 10,1 Kgfm de torque máximo, sendo que 80% desse valor já está disponível a partir de 1.500 rpm. Para acelerar de zero a 100 km/h, o modelo precisa de apenas 14,2 segundos (álcool) e de 14,3 segundos (gasolina) 

Já o motor 1.6 8V Hi-Torque produz 95 cv de potência máxima com álcool e 92 cv com gasolina. Uma das características deste propulsor é, como o nome indica, a oferta de torque em baixas rotações: são 14,1 mkgf (álcool) e 13,7 mkgf (gasolina) a 2.850 rpm, faixa de rotação mais utilizada pelos motoristas brasileiros. A apenas 2.500 rpm, é bom que se diga, 95% da força já está disponível. A velocidade máxima é de 175 km/h (álcool) e 173 km/h (gasolina), e a aceleração de zero a 100 km/h é feita em 11,8 segundos (álcool) e 12,2 segundos (gasolina). 

Ambos os propulsores são dotados de acelerador eletrônico, sem cabos ou conexões mecânicas. Com esse tipo de solução, o acionamento da borboleta do sistema de alimentação é feito por meio de sensores eletrônicos. Além disso, vale ressaltar que o motor está resguardado por um protetor de cárter reforçado, de série, e a caixa de câmbio conta com vedação adicional contra poeira. Providências tomadas após exaustivos testes de rodagem em condições as mais severas. Para chegar ao mercado nacional, o Logan teve antes que rodar 1 milhão de quilômetros. 

Sem medo dos buracos
A suspensão do Novo Logan foi desenvolvida especificamente para as condições de rodagem do Brasil. O resultado foi um conjunto simples, porém robusto, capaz de enfrentar situações adversas sem sacrificar a segurança e o conforto de motorista e passageiros. A eficiência da suspensão já rendeu o reconhecimento dos consumidores e também da mídia especializada. 

A versão Expression 1.6 8V Hi-Torque traz rodas de aro 15”. Opcionalmente, elas podem ser de liga leve. Os modelos com motor 1.0 16V Hi-Flex apresentam rodas aro 14”. O Novo Logan é equipado com os pneus mais largos do seu segmento: 185/70 R14 na motorização 1.0 16V Hi-Flex; e 185/65 R15, na versão 1.6 8V Hi-Torque, o que propicia mais aderência e estabilidade nas curvas. 

Os freios são a disco na dianteira e tambor na traseira, que, a partir de agora, passa a contar com sistema anti-bloqueio (ABS) como item opcional nas duas opções de motori disponíveis (1.0 16V Hi-Flex e 1.6 8V Hi-Torque).

O Novo Logan é um dos poucos modelos do segmento a contar com uma válvula compensadora de frenagem. Este dispositivo, que integra a lista de equipamentos de série do modelo, regula de forma eficaz a distribuição da força da frenagem em função da carga do veículo entre os freios dianteiro e traseiro. Significa dizer que, seja vazio, com apenas o motorista, ou cheio, com cinco pessoas e bagagem, o Novo Logan é capaz de distribuir sua capacidade de frenagem com a mesma eficiência e segurança. 

O Novo Logan é equipado com caixa de câmbio manual de cinco marchas. O conjunto é produzido pela Renault na fábrica Cormecânica, no Chile, e é caracterizado pelos engates macios e precisos. 


Seguro para a família
O monobloco do Novo Logan está assentado em uma plataforma de concepção moderna e com alta dose de tecnologia. Derivada da plataforma B da Aliança Renault-Nissan, a base se caracteriza pelo alto grau de rigidez torcional.

A carroceria conta com zonas de deformação programada, que absorvem energia no caso de uma colisão, e dissipam seus efeitos para manter o compartimento dos passageiros intacto. A plataforma apresenta reforços estruturais na dianteira, na traseira e nas laterais e é dotada de recursos para impedir a intrusão dos componentes mecânicos no habitáculo. A zona de descanso dos pés na dianteira do veículo também é reforçada por chapa de aço de alta rigidez.

Outra solução para preservar a integridade física dos ocupantes é a estrutura em forma de colméia do painel de instrumentos, responsável por absorver a energia cinética em colisões e proteger os joelhos dos passageiros. 

O Novo Logan conta ainda, como opcional, com bolsas de ar duplas (airbags), para motorista e passageiro, que contribuem para a proteção dos ocupantes dos bancos dianteiros em casos de impactos.


Fabricado no Brasil
O Novo Renault Logan é fabricado na unidade de veículos de passeio do Complexo Ayrton Senna, parque industrial da marca em São José dos Pinhais, Paraná. No complexo também são produzidos os modelos Sandero, Sandero Stepway, Mégane Sedan, Mégane Grand Tour, Scénic e Novo Master, além dos modelos Nissan Frontier, Livina e Grand Livina, estes últimos no âmbito da Aliança Renault-Nissan. As unidades do Novo Logan produzidas no Brasil destinam-se ao abastecimento do mercado local e para exportação rumo a países latino-americanos. 

Releases Relacionados