Terça, 13 de outubro de 2020.

Pódio para a Renault DP World F1 Team e Daniel Ricciardo

A Renault DP World F1 Team conquistou seu primeiro pódio no Campeonato Mundial da FIA de Fórmula 1 desde seu retorno à categoria em 2016, ao final de um Grande Prêmio de Eifel emocionante em Nürburgring. Com o incrível terceiro lugar de Daniel Ricciardo na chegada, a escuderia voltou a subir ao pódio após dez anos de ausência.
 
Tendo largado em sexto no grid, Daniel conquistou três posições para chegar ao terceiro degrau do pódio, conseguindo abrir uma vantagem de 1’’4 após uma luta intensa ao volante do seu Renault R.S.20.
 
O Grande Prêmio da Bélgica de 2010 foi última vez em que a equipe havia subido no pódio, com o terceiro lugar de Robert Kubica em Spa-Francorchamps.
 
Este resultado é fruto do belíssimo esforço coletivo realizado pelo time dos boxes, a fábrica e a oficina, sem esquecer a impressionante atuação do australiano, que teve que batalhar e fazer de tudo para preservar seus pneus durante as sessenta voltas da corrida em condições traiçoeiras, com muito frio. Após ter subido uma posição na largada, Daniel se mostrou paciente antes de roubar o quarto lugar de Charles Leclerc, passando por fora na segunda curva. Após a parada de Valtteri Bottas, Daniel ocupou a terceira posição por um breve momento, antes de colocar pneus médios sob a intervenção do carro de segurança virtual na volta de número dezesseis.
 
Como seus adversários diretos ficaram na pista durante a rápida neutralização, Daniel tinha a missão de gerenciar seus pneus médios até a chegada. Mas como fez sua parada mais tarde, Sergio Perez estava com pneus muito mais frescos. Daniel teve que ficar firme até que uma intervenção do carro de segurança no fim da corrida ofereceu uma oportunidade para colocar pneus macios e ter um final mais tranquilo. Apesar da pressão de Sergio Perez quando a prova foi reiniciada, Daniel se manteve firme e abriu uma vantagem de pouco mais de um segundo ao cruzar a bandeira quadriculada.
 
Seu companheiro de equipe Esteban Ocon foi obrigado a abandonar na vigésima terceira volta devido a um problema hidráulico, quando estava solidamente em condições de acumular pontos. Após uma largada difícil, o francês conseguiu acelerar, consolidando seu lugar na primeira metade do pelotão até que teve que abandonar.
 

Daniel Ricciardo – Largada: 6º – Chegada: 3º:
“Sensacional! É como se eu tivesse subido no pódio pela primeira vez. Estas emoções que sentimos quando saímos do carro, quando abraçamos a equipe, os tapinhas dos mecânicos no capacete… É simplesmente incrível e estou muito feliz por termos conseguido! É claro, este é o meu primeiro pódio com a Renault e era isso que eu queria desde que comecei minha aventura com a equipe. Também fazia dois anos e meio que eu não participava desta coletiva de imprensa, portanto já fazia algum tempo para mim. Tive a impressão de que este resultado estava se aproximando após nossas performances nas últimas corridas, por isso estou realmente feliz por ter conseguido isso. A corrida foi bastante disputada e houve algumas conversas sobre a oportunidade de fazer uma segunda parada ou não, mas conseguimos tirar proveito da nossa posição na pista. O carro de segurança nos deu uma vantagem, tomamos esta decisão e no final das contas fizemos a escolha certa. Que dia!”

 

Esteban Ocon – Largada: 7º – Abandono:
“Este é um resultado fantástico para a escuderia hoje e quero parabenizar o Daniel e toda a equipe por este incrível pódio. Isso é muito bom para o Campeonato de Construtores – e isso é o mais importante – e demonstra também os progressos da equipe nesta temporada. Estava tudo bem em geral do meu lado e certamente tínhamos condições de chegar entre os cinco primeiros. Não fiz a melhor largada, mas gerenciei muito bem os meus pneus na primeira parte. Resumindo, perdi a direção, os freios e as marchas. Foi um problema hidráulico, que teremos que investigar. É uma pena, mas vamos voltar mais fortes e já estamos ansiosos pela próxima corrida.”

 

Cyril Abiteboul, diretor da equipe:
“Esta é uma sensação maravilhosa e gostaria de compartilhar a emoção que vivenciamos na pista com cada membro da equipe. Foi um longo e árduo caminho até chegarmos aqui e transpor esta importante etapa. Partimos em busca deste pódio. Já sabíamos há algum tempo que ele estava se aproximando. Tivemos o potencial para chegar lá e as circunstâncias jogaram a nosso favor hoje. Mesmo tendo sido preciso acontecer este tipo de coisa para termos conseguido, sabemos que temos não apenas um carro polivalente, mas também uma equipe para aproveitar oportunidades como esta. O Daniel fez uma corrida incrível e merece muito isso. Agora teremos que falar novamente sobre a nossa aposta! Nosso resultado teria sido melhor se não tivéssemos cruzado a linha de chegada com apenas um carro. O Esteban estava fazendo uma boa corrida até que apareceu um problema hidráulico, que nos obrigou a abandonar. Se não fosse isso, teríamos marcado muitos pontos, por isso a confiabilidade será essencial até a final do campeonato, em Abu Dhabi. Mas, por enquanto, vamos comemorar e aproveitar este momento importante nas vidas de toda a equipe!”

Releases Relacionados

  • Grande Prêmio Heineken de Portugal de Fórmula 1 2020

    A Renault DP World F1 Team marcou seis pontos no Circuito de Portimão, com o oitavo lugar de Esteban Ocon e a nona posição…

    Saiba mais

    Clique aqui para ver a notícia.
  • Pista úmida cria dilema para pilotos na etapa da Bélgica da Fórmula…

    Saiba mais

    Clique aqui para ver a notícia.
  • Alonso estreia na Renault DP World F1 Team

    Fernando Alonso voltou a pilotar um carro de Fórmula 1 pela primeira vez em quase dois anos

    Saiba mais

    Clique aqui para ver a notícia.