Quinta, 14 de outubro de 2021.

As tendências que servem de inspiração para o Renault Group

Decifrar e acompanhar as evoluções da sociedade sempre esteve no centro das preocupações do Renault Group. Neste momento o mundo está passando por profundas transformações, é mais do que nunca fundamental estar atento às tendências para continuar inovando e imaginando os produtos e serviços do amanhã. Esta apaixonante missão da empresa é confiada ao Departamento de Conhecimento do Cliente. Eric, gerente de Tendências, nos apresenta uma análise sobre as grandes mudanças que estão acontecendo na sociedade que têm um impacto na indústria automotiva, redesenhando a mobilidade. 

Não é por acaso que a Renault lançou veículos que marcaram a história do automóvel. Desde o Renault 5 até o Twingo, passando pelo Espace e o Scenic, ou ainda, mais recentemente, o ZOE, a marca soube ser disruptiva ao mesmo tempo em que respondia exatamente às necessidades e expectativas dos consumidores. O mesmo acontece com a Dacia, por exemplo, quando a marca lançou na Europa o Logan e depois o Sandero, facilitando o acesso a um veículo novo com preço de seminovo. Mas estes sucessos só foram possíveis graças ao Departamento de Conhecimento do Cliente. 

“Nossa sociedade está atravessando uma crise profunda. Temos o papel de compreender as futuras necessidades dos consumidores, para construir a mobilidade de amanhã com respostas individuais e coletivas, com todas as nossas marcas: Renault, Dacia, Lada, Alpine e Mobilize”, conta Eric, gerente de Tendências no Departamento de Conhecimento do Cliente no Renault Group 

COMPREENDENDO AS MUDANÇAS NA SOCIEDADE 

A principal missão do Departamento de Conhecimento do Cliente é observar e compreender as mudanças que acontecem na sociedade para depois integrar as necessidades dos consumidores nos produtos e serviços que são e serão comercializados pelas marcas do Renault Group em todo o mundo. 

Renault Twingo, um “produto da sociedade” alinhado com as expectativas dos consumidores 

Renault ZOE, a encarnação das aspirações da sociedade para uma mobilidade mais limpa e mais responsável 

Dacia Logan, uma revolução social: o acesso a um veículo novo com preço de seminovo 

“A constatação resultante das pesquisas sociológicas que conduzimos é clara”, explica Eric: “o mundo está passando por profundas mutações, de forma rápida e permanente”. A digitalização das nossas vidas está ampliando nosso potencial de interação, mas em uma espécie de apocalipse cognitivo. Estamos vivendo ameaças ambientais e preocupações ecológicas, a fragmentação da sociedade, vulnerabilidade e incerteza, urbanização crescente, um espírito de competição, individualização, hiperconsumo, etc. 

Submetidos a estas tensões, os indivíduos ficam sem referências, enfrentando uma verdadeira crise de identidade e perda de significado, com uma sensação urgência. 

Para recuperar suas referências – o que foi prejudicado ainda mais com a crise da COVID – as pessoas precisam recuperar o controle de suas vidas e dar um novo sentido às suas atitudes e modos de consumo, além de se reconectarem tanto na esfera humana como emocional. Ou seja, recuperar o sentimento de confiança.  

“Junto com estas mudanças, aspirações, medos e esperanças, existem agora novas necessidades, desejos e expectativas de consumo que estão surgindo ou se fortalecendo”, explica Eric. 

IDENTIFICANDO NOVAS TENDÊNCIAS DE CONSUMO 

“Identificamos cinco grandes tendências mundiais que estão moldando o comportamento dos consumidores. Estas tendências ao mesmo esclarecem e questionam nossa forma de conceber e comercializar automóveis, serviços e soluções de mobilidade.”  

Autenticidade 

Os consumidores dão a cada dia mais valor ao humano e à “transparência” em suas relações com as marcas, para terem mais confiança em suas relações comerciais. Em 2020, 48% dos consumidores declararam comprar produtos e serviços exclusivamente das marcas em que confiam – um aumento de 11 pontos em comparação com o resultado de seis anos atrás. “Isso envolve grandes expectativas do ponto de vista das empresas em termos de transparência, comprometimento e cumprimento de suas promessas”, analisa Eric. Hoje em dia, as pessoas desejam que as empresas adotem os valores humanos de empatia e ética. Por outro lado, 59% dos consumidores estão dispostos a gastar mais por isso. E 78% dos compradores acreditam que as empresas têm condições de conciliar lucratividade e apoio a causas justas.  

Bem-estar sustentável 

A busca de hábitos positivos de consumo reflete a tendência do bem-estar sustentável. Trata-se de cultivar o bem-estar pessoal e o prazer no consumo com o mínimo de impacto no meio ambiente e, portanto, sem culpa. Uma a cada duas pessoas diz buscar ativamente produtos e serviços que aliem prazer e sustentabilidade. Neste sentido, 46% das pessoas – em todo o mundo – se sentem culpadas quando suas atitudes podem ser prejudiciais ao meio ambiente. Consequentemente, 60% dos clientes europeus esperam que as empresas se comprometam ativamente com a proteção do planeta. “Por isso, as empresas têm todo o interesse em desenvolver um modo de consumo mais sustentável, com produtos mais responsáveis e que contribuem para a proteção ambiental, como é o caso do Renault ZOE, por exemplo. Isso anda de mãos dadas com uma concepção que economiza e respeita os recursos, além do desenvolvimento de práticas de economia circular. E o Renault Group já está ativamente envolvido nessas questões há vários anos”.  

Responsabilidade ativa 

A busca de significado e a contribuição para um futuro melhor estão delineando outra tendência mundial em matéria de consumo – a responsabilidade ativa. Em vista disso, 42% das pessoas sentem necessidade de se engajarem ativamente na comunidade local. “Não existe mais uma separação entre consumo e cidadania como antes”, resume Eric. Por parte das empresas, trata-se de responder a esse desejo em suas atividades, desenvolvendo todas as dimensões sociais da organização, já que elas têm o poder de influenciar na criação de sociedades mais justas. Para isso, elas precisam promover o progresso social, lutar contra a discriminação e desenvolver relações ou parcerias criadoras de mudanças, para um futuro melhor. “Mas isso não é novidade para o Renault Group. O progresso social sempre fez parte do nosso DNA”. 

Desenvolvimento pessoal 

A crescente fragmentação e individualização de nossas sociedades criam uma necessidade universal de identidade e sua consequente valorização. Esta pressão se traduz em um desejo de consumo, alinhado com os valores das pessoas e as comunidades às quais pertencem. Um total de 42% dos consumidores declarou comprar apenas produtos e dos serviços coerentes com suas crenças e seus ideais pessoais. Paralelamente à busca de uma vida melhor, a evolução pessoal e o respeito a identidades pessoais e de grupo também dão origem a novos hábitos de consumo. Para 47% dos europeus e norte-americanos, “ser verdadeiro consigo mesmo” se tornou sinônimo de sucesso pessoal. “Por parte das empresas, há um claro desafio: saber identificar os grupos e indivíduos que têm valores semelhantes, para oferecer a eles produtos e serviços relevantes, alinhados com esta similaridade. Em outras palavras, conceber produtos e serviços permitindo que os clientes se apropriem, personalizem e se identifiquem com eles”. 

Simplicidade e eficiência 

As pessoas não querem mais ter uma vida complicada e nem perder tempo. “A busca por facilitar a vida” se tornou um objetivo essencial para 53% das pessoas em todo o mundo. Para as empresas, fazer simples significa favorecer a intuitividade e a adaptabilidade. Trata-se de permitir que o indivíduo, o consumidor, assuma o comando. Ajudá-lo a recuperar o tempo perdido. Diminuir o estresse. “Fazer simples”! Essa é a palavra de ordem para criar uma experiência bem sucedida com produtos e serviços e até na relação comercial. Todas as soluções digitais desenvolvidas em benefício desta lógica – com a condição de não sobrecarregar o indivíduo – constituem uma excelente forma de facilitar a vida do consumidor. “Fazer simples e promover a simplicidade significa gerar uma poderosa vantagem competitiva e um diferencial para a empresa. Dentro do Grupo, o sucesso crescente da marca Dacia, que promove a simplicidade de seus produtos, é uma constante demonstração disso.” 

INVENTANDO A MOBILIDADE DO FUTURO 

Em um mundo que evolui de forma rápida e radical, ouvir os menores sinais e as tendências de consumo que estão surgindo é fundamental para a indústria automotiva. Para o Renault Group, isso sempre foi evidente. Mais do que nunca, decifrar e integrar as tendências sociais está no centro das preocupações do Grupo como um todo. 

“Tudo isso passa por um questionamento permanente a respeito da contribuição de cada um dos negócios da empresa, em todas as regiões do mundo, para um melhor alinhamento às mudanças que vêm ocorrendo. Trata-se de corrigir e melhorar continuamente a forma como trabalhamos de forma individual e coletiva, para desenvolver um negócio mais eficiente e sustentável, oferecendo soluções alinhadas com as aspirações dos nossos clientes para cada uma das nossas marcas”, explica Eric. 

Para isso, o Departamento de Conhecimento do Cliente organiza workshops em toda a empresa, com foco em cada marca. Com base nas cinco tendências identificadas, eles têm o objetivo de promover o surgimento de propostas inovadoras e ações bastante concretas para responder às expectativas dos clientes e continuar inventando as soluções de mobilidade do amanhã. 

Os desafios são grandes e as incertezas são inúmeras, mas o Renault Group mantém suas ambições: tornar-se uma empresa de tecnologia e diversificar seus segmentos de atuação nas áreas de serviços de mobilidade, energia e dados. Para isso, a empresa vai se amparar em identidades de marca fortes e diferenciadas, com foco no cliente e em suas expectativas. 

O Renault Group tem um compromisso com os serviços e a mobilidade do amanhã, principalmente com sua nova marca Mobilize 

Fonte dos dados apresentados: GfK-ROPER Consumer Life Barometer 2021 & IPSOS Trend Barometer 2020 

Galeria Vídeos Relacionados

Releases Relacionados

  • Resultados financeiros do 3º trimestre de 2021: A prioridade para o valor…

    • O faturamento do Grupo chegou a 9 bilhões de euros no trimestre,…

    Saiba mais

    Clique aqui para ver a notícia.
  • A revolução da carroceria hatchback

    “Com volume de carga”: foi com essas palavras que Pierre…

    Saiba mais

    Clique aqui para ver a notícia.
  • HYVIA REVELA OS PRIMEIROS PROTÓTIPOS MOVIDOS A HIDROGÊNIO DE SEU ECOSSISTEMA…

    • HYVIA revela o protótipo Renault Master Van H2-TECH:

    Saiba mais

    Clique aqui para ver a notícia.