Segunda, 07 de junho de 2021.

MÁGICO ALONSO CONQUISTA NO AZERBAIJÃO MELHOR RESULTADO DESDE SEU RETORNO À FÓRMULA 1

A Alpine F1 Team marcou oito pontos no Grande Prêmio do Azerbaijão 2021, graças às impressionantes duas últimas voltas de Fernando Alonso, quando o espanhol subiu quatro posições para terminar em sexto ao cruzar a bandeira quadriculada. Esteban Ocon teve que abandonar a prova depois de ter sofrido uma perda de potência no início da corrida.

Alonso teve uma performance brilhante nas duas últimas voltas, depois de um reinício tardio da prova. O resultado do Azerbaijão foi o melhor que o espanhol obteve na Fórmula 1 desde o GP da Austrália de 2018.

No início da corrida, tanto Alonso como Esteban Ocon fizeram boas largadas, galgando posições durante as brigas iniciais da prova de 306 km. Alonso estava em sétimo ao final da primeira volta, enquanto que seu companheiro de equipe estava fora dos pontos por pouco, em décimo primeiro lugar. Mas apenas algumas voltas depois, a corrida de Esteban chegou ao fim de forma abrupta. Uma perda súbita de potência o forçou a voltar para o box com seu A521 e abandonar a prova definitivamente, na quarta volta.

Alonso foi um dos primeiros a mudar para pneus duros, parando no box na volta de número 7. A maior parte de seus concorrentes largou com pneus macios e seguiu sua estratégia algumas voltas depois. Com as mudanças na hierarquia do pelotão, o espanhol conseguiu manter sua posição próxima dos pontos, em décimo segundo.

Mas, na 31ª volta, o Safety Car entrou em cena devido a um incidente com Lance Stroll na reta principal, o que permitiu que Alonso parasse mais uma vez e colocasse pneus macios, assim que a reta dos boxes foi liberada. Com pneus mais novos do que os outros que seguiam à frente, Alonso ganhou algumas posições e manteve o foco em terminar entre os dez primeiros. Mesmo assim, ele não conseguia ultrapassar a McLaren de Daniel Ricciardo, que estava em décimo. Parecia que o resultado estava consolidado até que uma bandeira vermelha sinalizou a colisão de Max Verstappen, levando todo pelotão para a reta dos boxes e fazendo com que as duas últimas voltas fossem apenas uma questão de fazer um sprint até a linha de chegada.

Após uma longa parada, a prova foi reiniciada. Com seus pneus macios já desgastados, Alonso deu o melhor de si até o final da prova, quando apresentou uma verdadeira master class em pilotagem. Depois de passar por vários carros na primeira curva, ele fez uma manobra ousada sobre Yuki Tsunoda por fora da quinta curva, terminando em sexto no Circuito Urbano da Cidade de Baku.

 Esteban Ocon, largada P12, abandono:

“Acho que não tive muita sorte aqui. Claro que foi difícil com a perda de potência e tivemos que abandonar a prova logo no começo. Fizemos uma boa largada e eu estava na frente das duas McLarens, brigando com os pilotos ao redor. Eu estava fazendo bem a minha corrida e tinha ritmo para terminar entre os dez primeiros, o que o Fernando mostrou no final. Esse não foi o nosso fim de semana, isso está claro, mas vamos virar esta página e partir com tudo na próxima, no GP da França. Vai ser muito bacana para mim e não vejo a hora de correr lá novamente.”

 Fernando Alonso, largada P8, chegada P6:

“Estou contente pela equipe, pois marcamos bons pontos nesse fim de semana. Acho que eu merecia isso depois de um fim de semana desafiador. As últimas voltas foram bem divertidas e tentamos atacar de forma agressiva, para recuperar algumas posições. O fim de semana foi bem sólido para nós, mas ainda nos faltou um pouco de regularidade durante a prova. Precisamos rever isso, mas estou satisfeito com o dia de hoje e vamos tentar seguir nesse ritmo na França.”

 Marcin Budkowski, diretor Executivo:

“A corrida não começou bem e o Esteban teve que parar devido a um problema na unidade de potência. O ritmo do Fernando não estava competitivo e precisamos entender o motivo. No geral, não foi uma excelente prova, mas podemos ficar tranquilos já que os dois pilotos que tiveram problemas estão bem e isso nos permitiu ter um pouco de ação e emoção após o reinício da prova. A parte positiva foi que o Alonso Magic recuperou quatro posições e terminou em 6º, o que é uma bela recompensa para o grande trabalho que todos têm feito. Ele está de volta com seu estilo competitivo e agora precisamos trabalhar juntos para recuperar a forma na próxima prova, na França.”

Fotos Relacionadas

Baixar fotos selecionadas
Baixar todas as fotos

Releases Relacionados